Exemplos de negócios que utilizam o cashback

É tão bom sair fazer compras e com o cashback ficou ainda melhor. Em algum momento você imaginou gastar e ainda receber uma parte do seu dinheiro de volta? Pois é, muitos negócios começaram a se aproveitar dessa nova modalidade para conseguir atrair novos clientes e fidelizar os antigos.

Mas antes de qualquer coisa, é preciso que você entenda exatamente como funciona o cashback.

A grande essência desse novo modelo, é devolver parte do seu dinheiro nas compras que fizer. O valor que retorna vira uma “poupança” para ser usada em compras futuras. Ou seja, no momento em que você for fazer outra aquisição, pode utilizar o valor que recebeu em cashback, sem precisar tirar dinheiro do bolso.

3 exemplos de aplicativos que usam o cashback

Como já foi dito, muitos negócios estão se aproveitando da facilidade do cashback para conquistar cada vez mais compradores. No entanto, alguns exemplos são mais fáceis para demonstrar como é possível se beneficiar deste novo modelo na hora das compras.

Méliuz

Atualmente, o Méliuz é uma das plataformas mais conhecidas para ganhar dinheiro de volta em compras on-line. No site, a pessoa procura pelo nome da loja e consegue ver se ela está entre as parceiras. Caso esteja, é possível conferir a porcentagem que é oferecida nos produtos.

A grande diferença no Méliuz, é que os pagamentos são feitos diretamente na conta bancária do usuário. Isso fornece uma liberdade maior para usar o dinheiro da forma que desejar.

No entanto, os valores não são depositados de cara na conta. Após a confirmação do pagamento, a loja leva de 30 a 60 dias para pagar a Méliuz, que repassa o valor para o usuário. Além disso, é preciso ter no mínimo um valor de R$ 20,00 em créditos para que ele possa ser resgatado.

Um dos recursos mais úteis do Méliuz é o Lembrador. A ferramenta irá te avisar toda vez que você entrar em um site que aceita cashback como pagamento.

Mesmo com a maior participação sendo on-line, a empresa também oferece cashback em algumas lojas presenciais parceiras. Basta usar o aplicativo (disponível para iOS e Android).

Beblue

É um dos principais concorrentes do Méliuz, no mercado de cashback. Contudo, o Beblue é totalmente voltado para as lojas físicas, sem retorno em compras on-line.

No momento em que o aplicativo é baixado, é possível ver quais são as lojas parceiras. Além disso, você conseguirá pesquisar quais são os estabelecimentos mais próximos de onde você está que trabalham com o Beblue.

No caso desse aplicativo será necessário passar algumas informações para que o retorno do dinheiro seja validado. Portanto, no momento da compra será preciso usar o CPF e informar o número. Outro ponto, é que a transação precisa ser feita por cartão de crédito ou débito, com as bandeiras da Visa, Mastercard ou Hipercard.

A grande diferença do Beblue é que já no momento da compra, a porcentagem de cashback retorna para o usuário. O aplicativo trabalha com duas opções para o usuário: ou repassar o valor para a conta de um amigo que possua o Beblue, ou usar os créditos para fazer compras em outras lojas que aceitem essa forma de pagamento. Vale ressaltar que aquisições feitas com estes valores, não geram mais créditos.

Uma boa dica para quem pretende baixar o Beblue, é usar o aplicativo para ganhar dinheiro de volta na hora de colocar combustível. O aplicativo possui diversos postos como parceiros. Eles oferecem de 2% a 10% de retorno do pagamento. Portanto, após usar do benefício algumas vezes, será possível encher o tanque de graça.

Trigg

Ao contrário dos demais, o Trigg é uma operadora de cartão de crédito, que oferece a opção de desconto na fatura. Neste caso, o dinheiro que volta, vale para qualquer outra compra. O percentual será calculado a partir do valor final da fatura.

A quantidade que o usuário recebe de volta varia com os gastos mensais. O percentual vai de 0,55% para quem gasta de R$ 100,00 a R$ 800,00, até 1,30% para quem gastar a partir de R$ 5 mil.

Da mesma forma como o Méliuz, o Trigg não devolve o dinheiro no momento do pagamento. Entretanto, ele leva menos tempo, até 72h após o pagamento da fatura.

São duas formas como o usuário pode receber o seu cashback:

Na primeira, ele pode ganhar a porcentagem em cima do valor que ele pagou para usar como desconto em outras faturas.

Já na segunda, o dinheiro pode ser direcionado, por completo ou em partes, para o programa Triggers. Ele funciona como um incentivo a educação e também para a aceleração de startups alinhadas a ideia de negócio social. Estas empresas têm como objetivo reinvestir o lucro dentro da própria organização, aumentando o seu impacto social.

No caso da Trigg, é importante ficar atento já que é cobrado anuidade de R$ 118,90. Ou seja, só será vantajoso receber o cashback com gastos mensais de R$ 1,500. O site da empresa fornece uma calculadora em que você pode fazer as contas e saber o quanto receberá de volta. Portanto, caso esse seja o valor gasto, o usuário recebe 0,70% de dinheiro de volta, ou seja, o valor que retornará será de R$ 10,50 ao mês e um total de R$ 126,00 no ano.

Conclusão

Utilizar o cashback pode ser muito vantajoso, mas também é preciso saber como usá-lo. Não é apenas gastar, ganhar e gastar de novo. Sempre que for usar o seu dinheiro é preciso considerar todas as possibilidades.

Por isso, é bom entender o que realmente será ganho com cada aplicativo que oferece cashback.

Agora, se você quer um aplicativo de comida que oferece o seu dinheiro de volta, baixe agora mesmo o Appétit Delivery!

APP STORE – http://bit.ly/AppetitParaiPhone

PLAY STORE – http://bit.ly/AppetitParaAndroid

Deixe um comentário!

Conteúdos relacionados

  • Sete dicas para atrair mais clientes para seu estabelecimento

    Ler agora